10 (ou 12) Filmes e Séries de Grandes Diretores em 2018!

10 (ou 12) Filmes e Séries de Grandes Diretores em 2018!

COMPARTILHE!

O ano novo já começou! O mundo do cinema não para, o que para os cinéfilos se traduz em doze meses de lançamentos lotando as salas de cinema. Ainda teremos elos com 2017 como o Globo de Ouro e o Oscar, mas já estamos pensando na frente e nos filmes que encontraremos ao longo de 2018.

E o foco desta nova lista que trazemos para você são justamente alguns dos melhores filmes aportando futuramente em 2018. Como assim os melhores, você pergunta. Bem, é muito fácil, pois trata-se de uma lista com dez grandes diretores da atualidade e os trabalhos que irão nos apresentar este ano. Além de filmes, temos também uma minissérie bem especial (espere para ver quem está à frente) e algumas produções já lançadas em outros países do mundo, mas que chegam ao Brasil somente este ano. Vamos lá e não esqueça de deixar seu comentário.

Steven Spielberg

Filmes: The Post – A Guerra Secreta e Jogador Nº 1

Spielbergé provavelmente o maior diretor da atualidade, quiçá de todos os tempos. E seus detratores não sabem da missa a metade, já que o sujeito passou este tipo de descrença em relação a seu talento antes de muitos dos que torcem o nariz nascerem. Além de ser considerado o diretor que criou o cinema blockbuster, Spielbergtem 13 indicações ao Oscar (entre as funções de diretor e produtor) e 4 estatuetas (duas como diretor, uma como produtor, e uma pela carreira).

Este ano Spielbergaparece no comando de duas obras bem diferentes. A primeira, The Post – A Guerra Secreta , seu filme “sério”, foi lançado no fim de 2017 nos EUA e chega no início deste no Brasil. O filme traz Meryl Streepe Tom Hanksnuma história real de política e jornalismo. Depois é a vez de Jogador Nº 1 , seu filme jovem e mirado ao grande público, baseado num livro de sucesso de fantasia e ficção científica, que se parece com uma versão futurística de A Fantástica Fábrica de Chocolate (1971). Pelo primeiro, o cineasta pode sair com mais uma indicação ao Oscar.

Participe do nosso GRUPO ESPECIAL do Facebook» https://goo.gl/kg8NYU


Martin Scorsese

Filme: The Irishman

Se o amigo Spielbergé considerado o maior diretor da atualidade, mesclando tão bem cinema entretenimento de qualidade com filmes mais sérios e relevantes, Scorseseé tido como o melhor diretor vivo, e ainda em atividade. Seus últimos filmes, O Lobo de Wall Street (2013) e Silêncio (2016), arrancaram elogios da crítica e público. Scorsesepossui 11 indicações ao Oscar (entre funções de diretor, produtor e roteirista) e apenas uma vitória – sim, o mundo não é justo.

Desta vez, Scorseselança uma produção diferente, e adere ao sistema das plataformas de streaming – optando pela maior delas, a Netflix. The Irishman é o novo filme de máfia do cineasta, um dos grandes nomes no gênero, que conta a história real Frank Sheeran, conhecido como o “irlandês”. O criminoso possivelmente foi um dos responsáveis pela morte do sindicalista Jimmy Hoffa. Além de todos estes atrativos, um dos maiores é seu elenco, que conta com Robert De Nirocomo Sheeran, Al Pacinocomo Hoffa, Joe Pescie Harvey Keitel. A gangue está de volta. A única tristeza é não poder assistir a esta preciosidade na telona, a menos que haja um acordo como foi feito entre a Netflix e a Diamond Films com o filme Mudbound – Lágrimas sobre o Mississipi .

Clint Eastwood

Filme: 15h17 – Trem para Paris

Outro veterano na indústria, Eastwoodficou mais conhecido em seu início de carreira como ator, em filmes de faroeste ou de ação nos quais interpretava policiais, vide a série Dirty Harry . Mas na verdade, a carreira como diretor começou logo cedo também – seu debute na direção foi em 1971. Hoje, dirigindo mais do que atuando, Eastwoodtem 7 indicações ao Oscar (entre as funções de diretor, produtor e ator) e 5 prêmios (dois como diretor, dois como produtor e um honorário).

Seu novo trabalho, depois de Sully – O Herói do Rio Hudson (2016), é o suspense 15h17 – Trem para Paris , baseado em uma história real. Na trama, soldados americanos descobrem um plano terrorista a bordo de um trem e tentam impedir o pior. O filme não conta com rostos muito conhecidos na frente das câmeras.

Woody Allen

Filme: A Rainy Day in New York

Se existe um diretor que bate ponto todo ano, desde 1982, este diretor é o octogenário Woody Allen . O melhor é que o cineasta ainda consegue se manter relevante e elogiado, e de vez em quando até emplaca um grande sucesso de público para os seus padrões, vide Meia Noite em Paris (2011).

Depois de Roda Gigante , recém-lançado no Brasil, dividindo crítica e público, Allenpromete uma nova obra para 2018 – como não podia deixar de ser. Seu novo filme traz os jovens Timothée Chalamet( Me Chame Pelo Seu Nome ) e Selena Gomez, como um casal apaixonado enfrentando o tempo ruim em Nova York e outras desventuras. O elenco conta ainda com Jude Law, Diego Luna, Elle Fanninge Rebecca Hall. Ah sim, Allentem 20 indicações ao Oscar (entre as funções de diretor e ator, mas principalmente como roteirista) e 4 prêmios (3 como roteirista e 1 como diretor).

Irmãos Coen (Joel e Ethan)

Minissérie: The Ballad of Buster Scruggs

Aqui é onde abrimos uma exceção. Os irmãos Coen, infelizmente, ainda não dirigiram um filme depois de sua comédia sobre os bastidores da clássica Hollywood Ave, César (2016), e não o farão este ano novamente. Como produtores estão à frente da fantástica série Fargo , baseada em seu longa homônimo de 1996, que teve sua terceira temporada em 2017.

Mas nem tudo está perdido, e os Coenirão nos presentear com seu talento na minissérie The Ballad of Buster Scruggs , e com ela adentrar novamente o gênero do faroeste, quase dez anos depois Bravura Indômita (2010), pois é, já tem tudo isso. Na realidade, esta será uma série de antologia, no estilo de Black Mirror , com cada episódio se mostrando um curta, ou um longa próprio. E cada um tem seu próprio título também – ou seja, o título da série é apenas o título do primeiro episódio. Entre eles: Near Algodones , Meal Ticket , All Gold Canyon , The Gal Who Got Rattled e the Mortal Remains . Para os fãs da dupla será um prato cheio, e eu mal posso esperar. Os Coentêm 10 indicações ao Oscar (entre as funções de diretores, roteiristas – até no filme dos outros – produtores e editores) e 4 prêmios (dois como roteiristas, um como diretores e um como produtores).

Ridley Scott

Filme: Todo o Dinheiro do Mundo

Tudo bem que o veterano Ridley Scott tem dado mais bolas fora ultimamente do que dentro. Mas nada disso diminui seu prestígio ou significância para a história do cinema. De fato, se Ridleynunca mais acertar uma, o que não é o caso ( Perdido em Marte é de 2015), sua contribuição para a sétima arte com os icônicos Alien – O oitavo passageiro (1979) e Blade Runner – O Caçador de Androides (1982) jamais serão apagadas.

Apesar do desempenho mediano (o filme não chegou a ser um fracasso) de Alien – Covenant , Scottse recupera agora e emplaca na época de premiações com Todo o Dinheiro do Mundo , um drama criminal que igualmente não se desviou por completo das polêmicas. O que acontece é que Scottprecisou apagar o ator Kevin Spaceyde seu filme, acusado de abuso de menor e assédio, e substituí-lo por Christopher Plummernos 45 do segundo tempo. Neste caso parece que a polêmica ajudou. O filme conta a história real de um sequestro, de uma mãe ( Michelle Williams) que faz de tudo para reaver o filho, e um avô sovina ( Plummer) que recusa-se a ceder aos criminosos. Scotttem quatro indicações ao Oscar, três como diretor e a última como produtor, e nenhuma vitória. É, o mundo não é justo – parte 2 – a missão!

Robert Zemeckis

Filme: The Women of Marwen

Quando começou sua carreira, Zemeckisera o principal discípulo de Steven Spielberg , isso porque o diretor produzia a maioria de seus sucessos, vide a trilogia De Volta para o Futuro (1985, 1989 e 1990) e Uma Cilada para Roger Rabbit (1988). Além disso, Zemeckisparecia ser o diretor perfeito para quando Spielbergnão queria ou podia dirigir certos filmes, soando como o Spielberg de aluguel , sem perder muita qualidade.

Mas ei, não tem nada de errado com isso. Grandes diretores fizeram de suas carreiras homenagens a seus ídolos, vide Brian De Palma , cuja filmografia descende das obras e estilo de Alfred Hitchcock, e por aí vai. O novo trabalho de Zemeckis, que, assim como seu mentor, atualmente se envereda mais por obras adultas (vide O Voo , A Travessia e Aliados ), é o drama biográfico The Women of Marwen , que conta sobre um sujeito se recuperando de um ataque brutal com a ajuda de um grupo de mulheres. Steve Carellprotagoniza, e o elenco tem ainda Diane Kruger, Leslie Mann, Janelle Monáe, Gwendoline Christiee Eiza González. Zemeckis tem uma indicação ao Oscar pelo roteiro de De Volta para o Futuro , e uma vitória pela direção de Forrest Gump .

Brian De Palma

Filme: Domino

Falando em mestres e discípulos, De Palmasem dúvida se encaixa na primeira categoria atualmente, celebrado como um dos maiores diretores a pisar neste plaenta. Seus filmes, assim como um bom vinho, envelhecem bem e se tornam melhores com o tempo, sendo redescobertos por toda uma nova geração. Bem, isso pode funcionar bem para os fãs, mas certamente não funcionou bem para o diretor, já que mesmo os grandes precisam de sucesso junto ao público para se manter, o que se tornou cada vez mais escasso para De Palma– como mostrado no fabuloso documentário homônimo de 2015, dirigido por Noah Baumbache Jake Paltrow, cuja proposta foi descortinar o lendário contador de histórias.

De todos os cineastas revolucionários surgidos na década de 1970, De Palmafoi o que mais prejuízo financeiro acumulou junto aos estúdios e por isso, desiludido, assim como o colega Francis Ford Coppola, viveu uma semi-aposentadoria. De Femme Fatale (2002) a  Dália Negra (2006) foram quatro anos. De Guerra Sem Cortes (2007), um de seus filmes mais obscuros (que mal chegou ao Brasil) até Paixão (2012) – lançado direto em vídeo por aqui – são mais cinco. Agora, o diretor tenta de novo com Domino , thriller policial passado em Copenhague, Dinamarca, sobre vingança, estrelado por Guy Pearce, e dois veteranos do seriado Game of Thrones , Nikolaj Coster-Waldau, o Jamie Lannister, e Carice van Houten, a feiticeira Melisandre. E na série do mundo é injusto, nada será mais injusto do que De Palmasequer ter uma indicação de melhor diretor na carreira!

Terrence Malick

Filme: Radegund

Ame-o ou odeie-o, Terrence Malick deixou sua marca na sétima arte. O antes cineasta bissexto – já que até 2011, quando entregou A Árvore da Vida , eram quatro décadas de carreira e apenas cinco filmes no currículo – se desembestou a trabalhar num filme atrás do outro (ou às vezes ao mesmo tempo), provando que realmente nunca é tarde para nada. Desde 2011, o diretor entregou três longas de ficção e duas versões do mesmo documentário Voyage of Time , a primeira, Life´s Joruney , narrada por Cate Blanchett, e a segunda, The IMAX Experience , narrada por Brad Pitt. Ou seja, o diretor nunca esteve mais prolífico.

Seu novo trabalho, Radegund , traz a própria versão de Malickpara Até o Último Homem , e conta a história de um austríaco objetor da consciência, se negando a lutar pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial – mesmo dilema vivido pelo personagem de Andrew Garfield, cuja religião era a própria, no filme de guerra de Mel Gibson. No de Malick, no entanto, podemos esperar poucos diálogos, muito visual chamativo da fotografia, aqui criada por Jörg Widmer, e momentos excessivamente contemplativos. Os filmes de Malickcostumam demorar tanto para ficar prontos, que aqui temos a participação até mesmo do sueco Michael Nyqvist, falecido ano passado. No elenco, Matthias Schoenaerts, Bruno Ganz, August Diehle Jürgen Prochnow. O cineasta possui três indicações ao Oscar em seu currículo, duas como diretor e uma como roteirista.

Dario Argento

Filme: The Sandman

O icônico diretor italiano, especializado no cinema Giallo , obras de terror, suspense e policial, onde a violência é extrema e o sangue corre solto. O fato faz com que muitos confundam este subgênero com o trash. Argentoé um dos mais influentes cineastas de todos os tempos, não apenas para o gênero, tendo inclusive concebido a história do clássico absoluto de western, Era uma Vez no Oeste (1968). Na filmografia do diretor se encontram trabalhos como O Pássaro das Plumas de Cristal , Mansão do Inferno , Phenomena e Suspiria – este último, refilmado por Luca Guadagnino( Me Chame Pelo Seu Nome ), a ser lançado este ano.

Dario Argento já fez até mesmo sua própria versão de Drácula , em 3D, lançado em 2012 e exibido no Festival de Cannes – este foi seu último filme até então. Agora, “para variar”, seu novo trabalho, The Sandman , baseado num livro, conta a história de uma vítima de serial killer tentando deixar para trás seu passado traumático, quando sobreviveu ao psicopata conhecido somente como The Sandman . Uma curiosidade é que o músico Iggy Popviverá o maníaco do título. Argentonunca foi indicado ao Oscar, mas já estava mais do que na hora de receber um prêmio honorário pelo conjunto de sua obra.

Bônus:

Peter Jackson

Filme: Máquinas Mortais

Peter Jackson , mais conhecido pela trilogia  Senhor dos Anéis (2001, 2002 e 2003), e depois pela trilogia Hobbit (2012, 2013 e 2014), entende muito bem de blockbuster. Aqui, no entanto, o diretor não está no comando e apenas produz a superprodução, abrindo espaço para a estreia na direção de seu usual colaborador no departamento técnico Christian Rivers. Baseada no livro de Philip Reeve, a história apresenta um mundo apocalíptico jamais visto antes – sem dúvida já ganha pontos aí.

A trama fala sobre um mundo devastado, no qual cidades sobrevivem se deslocando em imensos veículos (imagina o tamanho da coisa, para transportar uma cidade) e assimilando cidades menores para se apoderar de seus recursos. Dá pra sentir a forte analogia política implícita. O trailer é insano e parece Mad Max à décima potência. No elenco, a novata Hera Hilmar, e os rostos conhecidos de Hugo Weavinge Stephen Lang. O diretor Peter Jackson tem seis indicações ao Oscar (entre as funções de roteirista, diretor e produtor) e três prêmios, justamente por cada uma das funções citadas acima.

[AVISO]Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.

Mobilize your Website
View Site in Mobile | Classic
Share by: