As 10 Mulheres Mais Badass de 2017 na TV

As 10 Mulheres Mais Badass de 2017 na TV

COMPARTILHE!

O ano de 2018 já está entre nós trazendo muitas novidades dentro do universo das séries de TV. Algumas retornam este mês de janeiro, outras confirmam as datas das temporadas que terão início ao longo deste ano e algumas darão um adeus final. Mas precisamos lembrar de 2017 e do quanto o mesmo contribuiu para as produções audiovisuais, em especial, ao se tratar de personagens femininas.

Mulheres já são incríveis por si só e é preciso admitir que a vasta quantidade das mesmas chutando traseiros dentro da TV foi para aplaudir de pé. E é por isto que decidi trazer esta listinha das 10 mulheres mais badass de 2017 na TV. Portanto, peguem o brigadeiro, pipoca, vinho, água, suco ou seja lá o que for que você preferir e vem saber quais foram as selecionados. Ah, mas antes de qualquer coisa, não esqueçam: mesmo que a sua personagem favorita não esteja aqui, isso não a exclui de ser uma das mais badass do ano passado, afinal, mulheres são badass só por existir. Shall I begin?

Alex Danvers ( Chyler Leigh )
Série: Supergirl

Alexandra Danvers não é somente a irmã mais velha da Supergirl ( Melissa Benoist ), é também uma agente do D.E.O., médica e doutora em bioengenharia. Além dos títulos, Alex sempre procura colocar a família em primeiro lugar, em especial a irmã mais nova, sendo esta a razão pela qual a mesma se juntou ao D.E.O. Para Kara, a irmã é a super-heroína dela.

Bom, o ano de 2017 teve bastante reviravolta na vida da mais velha das Danvers, ela foi sequestrada durante o episódio de 19 da segunda temporada e conseguiu utilizar todo o conhecimento de sobrevivência que possui enquanto estava presa dentro de uma espécie de aquário. Pediu a namorada em casamento, mas infelizmente, precisou terminar devido ao fato de que gostaria de ser mãe e sua companheira não. Chutou o traseiro de nazistas enquanto estava de ressaca, deu não só uns amassos em uma ex-membro da Liga dos Assassinos e deu um banho de água fria em outras séries de TV ao mostrar como se pode ter personagens mulheres gays sendo bem representadas nas produções audiovisuais. Que a Alex continue esta mulher badass em 2018!

Arya Stark ( Maisie Williams )
Série:  Game Of Thrones

Participe do nosso GRUPO ESPECIAL do Facebook» https://goo.gl/kg8NYU


Vamos combinar que esta lista não poderia sequer existir se Arya Stark não estivesse nela. Desde 2011 a jovem vem chutando traseiros e mostrando que está dentro daquele universo para ser muito mais do que ser uma simples lady . Além de tudo que aconteceu com a mesma durante todo esse período de sete temporadas, finalmente a Arya da qual o telespectador teve flashes (do que poderia se tornar), agora está entre nós. Em uma abertura de sétima temporada triunfal, ela mostrou para que veio e que está mais do que pronta para vingar a família. Sem contar que o treino entre ela e Brienne ( Gwendoline Christie ) foi tudo aquilo que a gente não sabia que precisava.

Agora, que os sete deuses permitam que ela mate a Cersei! Peraí, não podia desejar a morte de alguém aqui? Eita!

Jessica Jones ( Krysten Ritter )
Série: Marvel’s The Defenders (Os Defensores)

Eu sei, eu sei, eu sei. Marvel’s The Defenders é ruim. Eu sei! Só que precisamos admitir que Jessica Jones é a razão de assistirmos aos oito episódios até o final. Além de ser um mulherão da porra que luta pra caramba, chuta traseiros de homens, mulheres, imortais, heróis, vilões, e a shipparmos fortemente com uma boa garrafa de whiskey (a gente sabe que é errado, mas ela e o álcool combinam tanto – vide cena do metrô), Jessica consegue com o pouco destaque que possui dentro da série mostrar que merecia muito mais e que pode transformar as cenas, de algo ruim em ‘assistíveis’ . Jones quebra o padrão de que heróis precisam andar na linha e faz com que o telespectador perceba que os poderes que possui só a tornaram ainda mais humana. É tão bom ter um gostinho da personalidade de Jessica depois de dois anos sem a mesma na tela.

Lucca Quinn ( Cush Jumbo )
Série:  The Good Fight

Algumas mulheres chutam traseiros literalmente, outras somente metaforicamente, e é por isto que Lucca Quinn merece tanto quanto as outras estar nesta lista. Para aqueles que não sabem, The Good Fight é um spin-off da série The Good Wife, que segue a mesma linha focando no tema advocacia. A série conta com três protagonistas femininas, sendo uma delas a senhorita Quinn. A personagem de Jumbocompleta o quadro de advogados da Reddick, Boseman & Kolstad, um escritório cuja maior parte do quadro de advogados são negros.

Lucca mostra a que veio logo no início, e ao passar dos episódios, além de ser uma excelente profissional, ela não deixa dúvidas de que pode também ser uma mentora de respeito (para a personagem de Rose Leslie ) e também uma amiga leal. É contagiante vê-la em ação destruindo argumentos e encontrando falhas onde parece não haver solução para vencer um caso.

Ofglen ( Alexis Bledel )
Série:  The Handmaid’s Tale

O que não falta em The Handmaid’s Tale é mulherão da porra tentando lutar contra aquele sistema opressor. E mediante aquele cenário horrendo é impossível não admitir que a personagem de Bledel(que é somente convidada durante a primeira temporada e se tornou regular para a segunda) tem um impacto grande tanto na protagonista Offred ( Elisabeth Moss ), quanto no público.

Em um Estados Unidos futurístico no qual as mulheres não passam de seres para procriar, servir ao marido, aos patrões, e que ser algo que vá contra ao que está escrito na bíblia é sinal de pecador, Ofglen, que era professora universitária, e cuja esposa e o filho conseguiram fugir no período do golpe, ousou diante todos os obstáculos e sofrimentos ser parte da resistência, além de inspirar a personagem de Mossa não desistir e também contribuir para a luta contra o sistema.

Polaris ( Emma Dumont )
Série:  The Gifted

Primeiramente, ela é a filha do Magneto. Portanto, ela tem os mesmos poderes que o pai. Lorna Dane mostra a força que possui logo no início da série e não hesita em deixar claro para o que veio. Ao que tudo indica, a jovem mutante, diferente de muitos, não escondeu as habilidades no início da descoberta das mesmas e está na luta contra o sistema por muitos anos. Ela não tem papas na língua e mostra que chutar o traseiro dos sentinelas enquanto lidera os mutantes da resistência ao lado de Thunderbird ( Blair Redford ) é o que faz de melhor.

Samantha White ( Logan Browning )
Série:  Cara Gente Branca

Como disse anteriormente, nem toda mulher veio ao mundo para chutar traseiros literalmente, algumas só metaforicamente falando. Samantha White é uma inspiração no universo das séries de TV. Uma jovem birracial, estudante de Mídias na Universidade de Winchester, uma das chefes da União de Estudantes Negros (em tradução literal – Black Student Union ) e criadora/apresentadora do programa de rádio Dear White People ( Cara Gente Branca ), ela não hesita em tornar público os preconceitos sofridos pelos negros dentro da faculdade e o privilégio branco. É um banho de água fria atrás do outro. Alguns textões ditos por ela na rádio deveriam se tornar papéis de parede espalhados pelo mundo na vida real.

Sara Lance ( Caity Lotz )
Série:  DC’s Legends Of Tomorrow

Ela já morreu e voltou. Ela parece gato com sete vidas que não morre nunca. Ela já foi membro da Liga dos Assassinos, com certeza consegue te derrubar somente com o dedo polegar. É a irmã mais nova da Canário Negro ( Katie Cassidy ), e perdeu a irmã (#emojitriste). Enfrentou nazistas enquanto estava de ressaca, deu uns amassos na Rainha da França, mostrou que o discípulo pode superar o mestre, salvou o curso da história mais vezes do que podemos contar nos dedos das mãos, e é a primeira mulher anti-heroína bissexual capitã da Waverider (e protagonista da série). Ufa! Ainda tem mais coisas, mas se eu continuar nomeando, só terminarei amanhã.

A Canário Branco já chutou muitos traseiros em 2017, quebrou barreiras, ajudou pessoas e se estabeleceu como a capitã de respeito que é. Uma líder destas é o que muitas séries por aí andam precisando, bicho! Que a personagem de Lotzcontinue trazendo representatividade e mostrando que todos podemos nos redimir.

Siobhan Sadler ( Maria Doyle Kennedy )
Série:  Orphan Black

O que não falta em Orphan Black são mulheres badass , tanto que foi muito difícil definir quem estaria nesta lista. Mas no final, lá no fim, é necessário admitir que a Ms. S. foi a maior de todas durante a quinta temporada. Siobhan adotou dois filhos e no final, terminou com cinco basicamente, já que, de certa forma, as sestras entraram no coração da matriarca tanto quanto Sarah Manning ( Tatiana Maslany ).

Ms. S. chutou traseiros, colocou bom senso na cabeça dos filhos, criou a neta, guardava dinheiro numa conta sem fundo que ninguém sabe de onde vem, arquitetou todo o plano para libertar as sestras das mãos da DYAD e até na hora em que estava morrendo mostrou que sempre tem uma carta embaixo da manga para jogar. Aí você me diz, como deixar um mulherão desses de fora desta lista?

Wynonna Earp ( Melanie Scrofano )
Série:  Wynonna Earp

Vem cá, me diz uma coisa rapidinho: quantas vezes você teve a oportunidade de ver uma heroína toda desgraçada da cabeça, grávida, chutando traseiros? Pois é. Wynonna, descendente de Wyatt Earp ( Ryan Northcott ), herdeira da maldição dos Earp, veio para quebrar paradigmas. Com a gravidez da atriz Melanie Scrofano durante as gravações da segunda temporada, Emily Andras , showrunner e criadora da série, decidiu não esconder a gravidez e alterou o curso da história colocando a protagonista grávida.

Wynonna, então, mostrou para o mundo algo que nós, mulheres, já sabíamos há muito tempo: que é possível chutar uns traseiros e completar a missão mesmo com um bebê crescendo na barriga. Wynonna Earp é a protagonista que precisávamos, porém, não sabíamos. A segunda temporada é a prova de que a mesma veio para ficar e chutar bastante traseiros, afinal, não é porque você é uma heroína que não pode engravidar, cometer erros, se redimir, falar uns palavrões, entre outras coisas mais, que qualquer ser humano faz.

_______//_______

Antes de encerrar gostaria de esclarecer que a lista não está em ordem de preferência, afinal, é impossível definir um ranking quando o assunto são mulheres badass . Portanto, a mesma se encontra apenas em ordem alfabética.

Bom, meus caros, comentem abaixo quem não está na lista e que para vocês também foram mulheres badass  da TV em 2017, e também se gostaram do que leram aqui. É isso, até a próxima!

[AVISO]Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.

Mobilize your Website
View Site in Mobile | Classic
Share by: