Crítica | Um Instante de Amor – mais uma entrega emotiva de Marion Cotillard

Crítica | Um Instante de Amor – mais uma entrega emotiva de Marion Cotillard

COMPARTILHE!

Frenesi Incontrolável

Estreou hoje nos cinemas brasileiros o novo trabalho da musa francesa Marion Cotillard . O título não é exagero ou sequer um elogioso ato de cavalheirismo, acontece que aqui falamos de uma atriz não americana, jovem, e que já concretizou em sua carreira o que mais da metade das colegas de profissão sonham e ainda buscam.

Aos 41 anos, Cotillardtem um Oscar de melhor atriz decorando sua casa, e outra indicação na mesma categoria. O que surpreende, no entanto, é que ela com o feito entrou para a história, como a primeira francesa a levar o prêmio da Academia na categoria principal por um filme falado em seu idioma ( Piaf – Um Hino ao Amor , 2007). Alguns anos depois e Cotillardera indicada sob as mesmas circunstâncias ( Dois Dias, Uma Noite , 2014). Além disso, a atriz transita como poucas entre blockbusters gigantescos, vide A Origem (2010) e O Cavaleiro das Trevas Ressurge (2012) e Assassin´s Creed (2016), e produções dramáticas e independentes, oriundas de seu país.

Em Um Instante de Amor ( Mal de Pierres ), ou “a doença das pedras”, Cotillardinterpreta Gabrielle, uma jovem interiorana, vivendo num vilarejo francês na década de 1950. Seu comportamento errático em relação a um conhecido de sua cidadezinha, por quem mostra-se apaixonada acima do controle emocional, faz com que sua família demonstre preocupação. A sucessão de fatos equivocados, trazidos pelos sentimentos incontroláveis da protagonista, leva seus pais a cogitarem interná-la em um hospital psiquiátrico. Parece uma medida extrema hoje, no entanto, precisamos levar em conta a época e o local.

Participe do nosso grupo ESPECIAL no Facebook» https://goo.gl/BBFEmQ


A salvação chega na forma de um casamento arranjado com José ( Alex  Brendemühl), um sujeito simples, pedreiro da região. O matrimônio, que não estava nos planos da moça, torna-se ainda mais complicado devido a uma doença (a tal pedra nos rins do título), que pode prejudicar a possibilidade de uma gestação. Para o tratamento, Gabrielle é enviada a um SPA nos Alpes Suíços, local onde entra em jogo o último elemento desta narrativa, o incapacitado Tenente André Sauvage (papel do outro nome de peso neste elenco, Louis Garrel ). E justamente esta peça final é que trará o desequilíbrio, e abalará de vez a dinâmica matrimonial já capenga.

Um Instante de Amor é baseado no livro de Milena Agus, e dirigido por Nicole Garcia . Com um tema tão feminino, que apresenta as inquietações e questionamentos da mulher, sem querer julgá-la por tais, era essencial estas presenças por trás de tal história. Garciaacerta a mão e entrega além de uma produção feminina, deixando especificados em seu filme momentos enigmáticos, ao lidar com temas tão delicados quanto a loucura, a paixão e a obsessão. Cotillarde Garciacriam juntas, sem em momento algum sequer pedir compreensão por sua protagonista, cuja punição já é a angústia apresentada de forma cruel em sua realidade.

Um Instante de Amor é um drama francês, confeccionado especialmente para os fãs do cinema alternativo, ou seja, com um estilo próprio de se contar uma história. Acima de tudo, este é um trágico conto de amor, que aborda a complexa psique humana, a qual simplesmente temos a breve ilusão de controlar, já que constantes elementos em movimento surgem a todo instante para nos tentar. Afinal, desde os primórdios do homem, a normalidade é questionada e desafiada.


Crítica | Thor Ragnarok [COM SPOILERS!!!!]


» Siga o CinePOPno Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO]Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.

Mobilize your Website
View Site in Mobile | Classic
Share by: